Quem sou eu

Minha foto
HOJE ALGUMAS FRASES ME DEFINEM: "Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector "Os contos de fadas são assim. Uma manhã, a gente acorda. E diz: "Era só um conto de fadas"... Mas no fundo, não estamos sorrindo. Sabemos muito bem que os contos de fadas são a única verdade da vida." Antoine de Saint-Exupéry. Contando Histórias e restaurando Almas."Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." Fernando Pessoa

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013






ORAÇÃO À NOSSA SENHORA DO TRABALHO



 (Para aqueles que estão empregados e passam por alguma dificuldade)


Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Ó Virgem Santíssima Mãe de Cristo e nossa Mãe.



Ombro a ombro com Jesus Vosso Filho.

Conhecestes a fadiga do trabalho, por isso

 Vos suplicamos Volvei Vosso olhar de amor (Ágape) 





para nossa luta de cada dia.

Em todos os campos da atividade humana sobre esse trabalho 

pedimos Vossa benção, ó Mãe! 



Ajudai-nos a viver qual participação ativa a potência criadora e providente de 




Deus.



E um amoroso serviço prestado aos irmãos como meio de expiação pelos nossos




 pecados.



Colaborando para nossa redenção e santificação assim como de toda 




humanidade.



Protegei ó Mãe, nossas famílias Iluminai-as, fortalecei-as na contínua 




realização do bem.

Ouvi nossa oração e concedei-nos tudo que suplicamos, 

particularmente (em silêncio os pedidos de todos que estão trabalhando e 

passam por alguma dificuldade).

Nossa Senhora do trabalho, Rogai por nós! 

Nossa Senhora do Trabalho, Rogai por nós!

Nossa Senhora do Trabalho, Rogai por nós!




No meu tempo de criança,
Quando era  inocentinho,
Eu já punha a minha esp”rança
          Na Senhora do Caminho.           
Aprendi a venerá-la
Ao colo de minha mãe,
Que me ensinou a invoca-la
Nos males que o mundo tem.
Render-lhe a minha homenagem
Oh! quantas  vezes eu ia !
Encantava-me essa imagem,
Linda imagem de Maria.
Sempre que eu a contemplava
Voltada p”ra Mogadouro,
Par”cia nos ofertava
Do coração o tesouro.
Na pequena e pobre ermida,
Mesmo á beira da estrada,
Como que a todos convida
Para a celeste morada.
Ninguém passa por ali
Sem a cabeça inclinar;
E muitas vezes eu vi
Que paravam a rezar.
Agente da minha terra,
E a dos povos ao redor,
E o pastorinho da serra
Consagram-lhe muito amor.
É que nunca esqueceram,
Cada um de pequenino,
Os favores que deveram
À Senhora do Caminho.
Quem padece uma aflição,
Vai a caminho da ermida,
A pedir a proteção
Da Virgem Santa e querida.
E não sei que alguém saísse
Desse recinto sagrado,
Sem que logo se sentisse
Muito e muito aliviado.
Ali a mãe não se esquece,
Ao embalar o filhinho,
De dirigir uma prece
Á senhora do Caminho.
Mãe piedosa!  ela murmura
Junto do berço a rezar –
Ó bondosa, santa e pura,
Vem meu filho encaminhar.
E a criança vai ouvindo
As preces de sua mãe,
Ergue as mãozinhas sorrindo,
E reza á virgem também
Desde então fica gravada
Em seu coração tenrinho,
Aquela imagem sagrada,
Da Senhora do Caminho.
E se algum dia gemeu
Sob o peso da desdita,
A quem é que recorreu?
Á Virgem Santa e bendita.
Bem aja a mãe que ensinar
O filho, de pequenino,
A bem dizer e amar
A Senhora do Caminho.
Autor: António José Salgado Rodrigues
http://revisitandocastelobranco.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...